Curiosidades
Atualizado em: 18.abr.2024
Tamanho da Fonte: A- | A | A+

Apartamento na Zona Norte para alugar que aceita cachorro

Saiba como o aumento de animais domésticos influencia mercado imobiliário

Imagem Apartamento na Zona Norte para alugar que aceita cachorro
Logo Copiar Blog Notícia

O aumento da presença de animais de estimação nas famílias brasileiras está impactando o mercado imobiliário, especialmente na busca por apartamentos para alugar em condomínios que aceitam pets.

Pensando nisso, listamos os apartamentos para alugar na Zona Norte que aceitam cachorro e outros animais.

 

Demanda por apartamentos que aceitam cachorros e gatos

Imagem: Freepik

A procura por apartamentos que aceitam cachorros e gatos cresceu 43% em 2023 em comparação com 2020. Essa demanda é impulsionada por diversos fatores, como:

  • Aumento do número de animais domésticos

 A estimativa é que existam mais de 54 milhões de animais de estimação no Brasil, um crescimento de 13% em 5 anos.

  • Mudanças no estilo de vida

As famílias estão cada vez mais buscando opções de lazer e atividades que incluam seus animais de estimação.

  • Conscientização sobre os benefícios dos pets

A presença de animais de estimação pode trazer diversos benefícios para a saúde física e mental dos seres humanos. Com isso, esse aumento faz ainda mais sentido quando pensamos no quadro de saúde mental do brasileiro, em que diagnósticos como ansiedade e depressão têm crescido cada vez mais.

 

O que diz a Lei do Inquilinato sobre a Proibição de Animais?

A Lei do Inquilinato (Lei n.º 8.245/91) não proíbe a presença de animais em imóveis alugados. No entanto, convenções de condomínio podem ter regras específicas sobre o tema, inclusive a proibição total de animais. Além disso, o locador pode proibir a presença de animais no contrato. Por isso, é necessário conferir esse tópico antes de fechar negócio.

 

Dicas para alugar apartamentos que aceitam cachorros e gatos

Imagem: Freepik

Apesar de a proibição de animais domésticos não ser permitida, é muito melhor encontrar condomínios que não apenas tolere a presença de animais e possuem regulamentações rígidas sobre a convivência em lugares comum, mas sim priorizar condomínios que ofereça espaços que contribua para uma convivência amigável entre animais, tutores e aqueles que não possuem animais.

Para isso, confira nossas dicas abaixo.

  • Verifique as regras do condomínio

Consulte a convenção e o regimento interno do condomínio para conferir se há proibição de animais, restrições de porte, raça, circulação nas áreas comuns, etc.

  • Converse com o síndico

Tire dúvidas e confirme se o imóvel está em conformidade com as regras antes de fechar negócio com o proprietário. Lembre-se que a regulamentação do condomínio possui mais influência do que o posicionamento do proprietário. Isso é, se o condomínio possuir regras rígidas, o proprietário não pode interferir, mesmo que seja favorável à presença dos animais domésticos.

  • Formalize tudo no contrato

Inclua no contrato de aluguel as regras sobre animais, como porte, raça e autorização do condomínio. Mesmo agindo dentro da lei, incluir “pontos óbvios” no contrato evita mal-entendidos e transtornos futuros,

 

Crescimento do Mercado Pet

O aumento da adesão de animais domésticos também impulsiona várias mudanças e o crescimento do mercado pet, que oferece diversos produtos e serviços para animais de estimação, como:

  • Alimentos: com grande variedade de opções para atender às necessidades nutricionais de diferentes animais, o que representa um cenário bem diferente de 10 ou 20 anos atrás.

  • Acessórios: brinquedos, coleiras, guias, caminhas e outros acessórios garantem o bem-estar e a segurança dos animais. 

  • Serviços: veterinários, pet shops, serviços de banho e tosa, dog walkers (passeadores) e outros serviços atendem às diversas necessidades dos animais de estimação.

 

LEIA TAMBÉM: Imóveis para Alugar que Aceitam Pet na Zona Norte

 

Oportunidades para o Mercado Imobiliário

O crescimento da população de animais domésticos e a demanda por apartamentos que aceitam cachorros e gatos representam uma oportunidade para o mercado imobiliário. Portanto, deixamos aqui algumas dicas para imobiliárias, corretores de imóveis e proprietários investidores. 

  • Investimento em imóveis pet friendly

Adaptar imóveis para receber animais de estimação pode ser um investimento lucrativo para os proprietários.

  • Criação de condomínios pet friendly

Condomínios que oferecem estrutura e serviços para animais de estimação podem atrair um público específico e fidelizado. Nesse contexto, são condomínios que prezam pelo bem-estar dos animais nas dependências do condomínio, com regulamentações flexíveis e estrutura favorável, como uma praça para cachorros.

  • Parcerias com empresas do mercado pet

Imobiliárias podem firmar parcerias com empresas do mercado pet para oferecer serviços e benefícios aos seus clientes.

 

Conclusão

O aumento da população pet é uma tendência que impacta diversos setores da sociedade, incluindo o mercado imobiliário. Atender à demanda por apartamentos que aceitam cachorros e gatos e oferecer soluções inovadoras para esse público pode ser uma oportunidade de crescimento para o mercado imobiliário.

Para todos envolvidos nesse trâmite, fica a dica: a comunicação clara entre proprietário, inquilino e condomínio é fundamental para garantir uma boa convivência em um ambiente pet friendly.

Para esclarecer outras dúvidas sobre imóveis para alugar, confira nossa editoria e saiba Tudo Sobre a Locação de Imóveis

 

Fontes:

Fonte:
ZN Imóvel
O Portal de Imóvel da Zona Norte de São Paulo
www.znimovel.com.br/
Equipe de Jornalismo
Grupo de Portais Imobiliários
SP Imóvel
< Post Anterior
Imóveis à venda e para alugar na Zona Norte de SP
Próximo Post >
Desvendando o Sucesso: A Jornada Inspiradora de Felipi Adauto da DF Casa