Curiosidades
25.jul.2017
Tamanho da Fonte: A- | A | A+

Quais os benefícios de ter um síndico profissional?

Representar um condomínio exige imparcialidade e dedicação

Imagem Quais os benefícios de ter um síndico profissional?
Logo Copiar Blog Notícia
Administrar um condomínio em São Paulo exige disposição e organização já que o papel do síndico é um cargo que exige responsabilidade. Com a vida cada vez mais corrida que as pessoas levam, muitos não têm interesse ou falta tempo para assumir compromisso de ser síndico. Tem ainda aqueles que evitam criar atritos com vizinhos e acabam não aceitando desempenhar esse papel. 

Com todos esses motivos é comum, nos dias de hoje, os condomínios na Grande São Paulo optarem por contratar um síndico profissional. "Depende da necessidade de cada condomínio. Vale a pena quando ninguém deseja ser síndico ou quando o condomínio apresenta problemas que só um profissional, com conhecimento e experiência, pode resolvê-los", declara Daphnis Citti de Lauro, sócio da Citti Assessoria Imobiliária.

Algumas situações exigem experiência, cautela e jogo de cintura para lidar com os condôminos. Atritos e divergência sempre vão existir quando o assunto é conviver em conjunto já que é muito difícil agradar a todos. E para administrar um condomínio na capital paulista com muitas torres e apartamentos é fundamental ter um responsável que entenda gestão, direito e contabilidade.

Muitas vezes, o síndico morador tem outra profissão que acaba por passar muito tempo fora do condomínio, e com isso, não tem tanta disposição para observar as necessidades dos prédios. E entre as suas obrigações estão: gerenciar os funcionários, fazer manutenções, acertos de contas, convocação de assembleias e etc.

A gerente de lançamentos imobiliários e moradora do empreendimento Único Guarulhos, Thaíze Barbelli, ressalta a importância de ter um profissional capacitado para representar o edifício. "No meu caso, como o condomínio é muito grande, precisamos de alguém com experiência para manter o controle de tantas gestões mal feitas do passado."

"A vantagem do síndico profissional é referente ao incômodo que o síndico morador sofre, quando o procuram a toda hora, por qualquer problema, inclusive de madrugada, ou quando ele toma o elevador, encontra sempre alguém com pedidos ou reclamações. Além do mais, o síndico profissional tem geralmente maior competência para gerir o condomínio, seja no contato com os condôminos e moradores, seja com a administradora e os funcionários", explica Lauro.

O consultor de negócios da SR4X, Walter Rossi, alerta para os cuidados da contratação deste tipo de profissional. "Apesar da denominação síndico profissional, a profissão ainda não é regulamentada. Assim, deve-se tomar muito cuidado com pessoas sem perfil, que se intitulam síndicos profissionais e que podem prejudicar o condomínio por não ter experiência. É importante, antes de contratar um síndico profissional, pesquisar referências em pelo menos três condomínios em que ele atua."

O condomínio onde Barbelli mora já teve problemas com uma gestão negligente. "O atual síndico é profissional que estendeu as mangas e está junto na batalha. Este mesmo pegou o condomínio de uma gestão anterior que não fazia nada além do que assinar papéis. Hoje é visivelmente possível ver uma GRANDE melhora na organização do condomínio e do corpo diretivo que atua juntamente com ele, e neste caso, o corpo diretivo é composto de moradores de boa vontade que estão ali para estudar e acompanhar todas essas mudanças."

A remuneração deste profissional varia de acordo com o tamanho do condomínio. "Cada um tem seu preço. Dependendo muito do tamanho do condomínio, número de apartamentos e funcionários, etc. Normalmente gira em torno de R$ 3 mil a 4 mil."

Ao escolher um síndico, é necessário refletir nos prós e contras, pois o profissional procura agir com imparcialidade, mas por outro lado não está presente diariamente na rotina dos condôminos. Já o morador que possui uma presença diária, muitas vezes não tem o conhecimento em administração e gestão. 

Por isso, é preciso analisar a situação do prédio e escolher a opção que mais se enquadra no perfil do condomínio com o melhor custo x benefício. E lembre-se sempre que síndico desempenha um papel importante no dia a dia de um condomínio. 

Fonte:
ZN Imóvel
O Portal de Imóvel da Zona Norte de São Paulo
www.znimovel.com.br/
Equipe de Jornalismo
Grupo de Portais Imobiliários
SP Imóvel
< Post Anterior
A chave para compra da casa própria é o planejamento
Próximo Post >
05 motivos para morar na Parada Inglesa