Notícias do seu Bairro
12.fev.2019
Tamanho da Fonte: A- | A | A+

O que faz um Prefeito Regional?

Bate-papo com Alexandre Pires, Prefeito Regional do Jaçanã / Tremembé

Imagem O que faz um Prefeito Regional?
Logo Copiar Blog Notícia

A Prefeitura Regional enfrenta diariamente muitos desafios para solucionar os problemas apontados pela população o mais rápido possível. É de responsabilidade de cada uma, preocupar-se com a questão da educação, saúde, moradia, lazer e cultura de cada região atendida. Além de cuidar da manutenção do sistema viário, da rede de drenagem, limpeza urbana, vigilância sanitária, entre outros.

Para entender melhor qual o papel do Prefeito Regional, quais as suas principais tarefas e desafios, o Portal de Imóveis da Zona Norte conversou com Alexandre Pires, Prefeito Regional da região do Jaçanã">Jaçanã / Tremembé">Tremembé que falou das ações e dos projetos futuros para esses bairros da Zona Norte de São Paulo.

SP Imóvel: Qual o papel de um prefeito regional?

Alexandre Pires: Nós temos muitos problemas pontuais na região e a população desconhece. A ideia da Prefeitura Regional é fazer o gerenciamento desses problemas, seja de água, energia, esgoto, telefonia, iluminação.

Absolvermos todas as reclamações e redistribuímos os problemas para cada área responsável através de uma Rede que foi criada para solucionar esses problemas, o GAR – Grupo de Apoio ao Risco da região do Jaçanã / Tremembé. Estão envolvidos nessa rede: C.E.T., Defesa Civil, Sabesp, Eletropaulo (Enel), entre outros.

Por exemplo, outro dia, o diretor administrativo do Hospital São Luiz Gonzaga me ligou porque o hospital estava quatro horas sem energia elétrica. Eu liguei para Enel e imediatamente acionaram a emergência para poder suprir as necessidades do hospital. Esse é o canal de articulação. Nós temos que fazer esse gerenciamento local e buscar uma solução rápida para a região do Jaçanã / Tremembé.

SP Imóvel: Quais são as principais tarefas de um prefeito regional?

Alexandre Pires: Zeladoria, Fiscalização, Licenciamento e Aprovação.

A Zeladoria vai desde a limpeza de bueiros, limpeza de córrego, varrição, capim, pintura, roçada, tapa buraco, tudo que envolve a zeladoria da região é o nosso papel.

Fiscalização: Você tem a fiscalização de bares, de propaganda irregular, comércio ambulante. Por exemplo: conseguimos neutralizar a questão a publicidade irregular, esperamos conseguir mais liberação da TPU – Termo de Permissão de Uso de comida de rua, para a gente também coibir a questão dos ambulantes de rua.

Licenciamento e aprovação – A gente tinha muitos processos antigos parados. Em dois anos conseguimos reduzir 70% desses processos. Criamos todas as terças e quintas-feiras, o atendimento técnico, tanto para engenheiro, arquiteto e ao munícipe. A vantagem é evitar para que esses processos retornem por falta de algum documento. Esse apoio técnico é primordial para que possamos dar um passo à frente. Tudo isso é uma questão de gestão e planejamento. Às vezes por falta de um documento básico a pessoa vai lá e perde 60 dias e volta para o final da fila, é uma burocracia que estamos tentando diminuir. São muitos detalhes que as pessoas desconhecem.

SP Imóvel: Vocês iniciaram a gestão a todo vapor, retirando entulhos, cortando mato, limpando bueiro, tampando buracos e efetuando limpeza nos córregos. Como você analisa a região antes e depois da sua gestão?

Alexandre Pires: Diferente. É uma região que hoje tem comando, porque independente de mim, tem uma equipe comprometida por trás. Uma equipe que não mede esforços e trabalha com dedicação.

Enfrentamos os problemas diários em uma cidade com o crescimento desordenado. Por exemplo, você tem uma árvore na calçada que atrapalha a acessibilidade, ou tem os postes da Eletropaulo que também atrapalham a acessibilidade. Foi um crescimento desordenado, então você precisa de um tempo para colocar a casa em ordem. 

Em 2017/2018, segundo o Jornal Agora, em Zeladoria conquistamos o primeiro lugar no atendimento ao cidadão. Isso é um passo muito bacana. Com o feedback da população acreditamos que houve sim uma mudança.

SP Imóvel: Quais projetos estão previstos para os bairros de Jaçanã / Tremembé?

O grande diferencial é a canalização do Córrego da Paciência e do Córrego do Tremembé. Estamos em andamento com o projeto para acabar com as cheias e isso envolve a construção de piscinões para fazer um bom escoamento das águas das chuvas.

SP Imóvel: Qual o principal desafio do prefeito regional?

Alexandre Pires: Acabar com as cheias, inundações. É um problema histórico, mas não medimos esforços para acabar com as inundações. Você pega a pessoa que perdeu tudo é um impacto muito negativo. Estamos trabalhando forte para isso. A região é grande e são muitos problemas, mas estamos mapeando, trabalhando intensamente. A população sente que a região tem comando e sentir esse respaldo é importante, traz mais segurança.

SP Imóvel: Por que morar no Jaçanã / Tremembé?

Alexandre Pires: Por que é uma região tranquila e que ainda está em crescimento. E há coisas bacanas nestes locais.

SP Imóvel: Se você tivesse total autonomia para realizar algum projeto aqui na região o que você gostaria de fazer? Qual seria o seu sonho? Seja na área de obra, educação, etc...

Alexandre Pires: O meu sonho é ver a região sem inundação e conseguir uma regularização fundiária organizada. Quando você vê as pessoas perdendo as coisas, aquele trabalhador que trabalhou uma vida para conquistar e de repente perde tudo, é muito triste.

Por isso, é preciso ter uma organização, para que possamos oferecer estrutura para quem mais precisa. Tirar as pessoas de uma situação de risco e regularizar a vida dessas pessoas.

 SP Imóvel: A ZN Imóvel participa da adoção de área verde. Como que você enxerga essa ação? Quais benefícios que isso traz para a região? Como você vê esse tipo de ação da iniciativa privada?

Alexandre Pires: Achei fantástica essa adoção de área verde da ZN Imóvel. Parece uma coisa simples, mas se cada um, cada empresa, ou cada cidadão tivesse uma consciência como a ZN Imóvel teve, imagina como estariam as nossas praças. Isso é uma responsabilidade social. O incentivo da adoção das praças é fundamental, além disso, as empresas também conseguem divulgar a sua marca de uma coisa que ela está conservando e deixando bonita. 

Fonte:
ZN Imóvel
O Portal de Imóvel da Zona Norte de São Paulo
www.znimovel.com.br/
Equipe de Jornalismo
Grupo de Portais Imobiliários
SP Imóvel
< Post Anterior
Reparo em imóvel alugado: quem deve pagar? Inquilino ou Proprietário?
Próximo Post >
Quais os riscos de alugar um imóvel sem garantia locatícia?