Mercado imobiliário
11.abr.2017
Tamanho da Fonte: A- | A | A+

Moradia popular é objetivo do Governo de São Paulo

Ideia é trazer as pessoas de volta para morar no centro

Imagem Moradia popular é objetivo do Governo de São Paulo
Logo Copiar Blog Notícia
Governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, lançou edital de concorrência internacional da parceria público-privada Nova Cidade Albor. O anuncio foi realizado durante o seu discurso no Summit Imobiliário 2017, no Instituto Tomie Othake, em Pinheiros, zona oeste de São Paulo. 

A ideia da PPP Nova Cidade Albor é urbanizar 1,7 milhões de metros quadrados da antiga Fazenda Albor que envolve três municípios: Guarulhos, Arujá e Itaquaquecetuba. Nesta área será construída 13,1 mil moradias populares.

"O projeto é de uma verdadeira cidade com cerca de 40 mil habitantes. E não terá apenas apartamentos. A Cidade Albor, por estar muito próxima ao aeroporto de Cumbica, em Guarulhos, e às margens do Rodoanel também do porto de Santos, contará com uma área de comércio, logística, indústrias e equipamentos públicos. Serão 12 creches, escolas, 4 unidades básicas de saúde, áreas verdes", explicou Alckmin.

Em seu discurso, o governador lembrou da primeira PPP do Brasil no Centro. O primeiro empreendimento foi entregue na Rua São Caetano com mais de 180 apartamentos. Já o segundo prédio será a construção do Complexo Júlio Prestes, na região da Nova Luz, onde estava localizada a antiga Rodoviária, com 1202 apartamentos. 

"No complexo Júlio Prestes teremos uma área cultural, com salas de teatro e comércio. O objetivo da PPP do Centro expandido é trazer as pessoas de volta para morar no centro e aproximar o trabalho da moradia", garante Alckmin.

O governador também aproveitou para anunciar que a terceira será a PPP dos Trilhos. "A terceira PPP começa a ser estuda para ser lançada no segundo semestre que será integrada com integrada com a prefeitura de São Paulo com João Doria. A ideia é aproveitar o transporte de alta capacidade na região metropolitana e fazer os prédios nas áreas remanescentes do metrô e trens", declarou Alckmin. 

Fonte:
ZN Imóvel
O Portal de Imóvel da Zona Norte de São Paulo
www.znimovel.com.br/
Equipe de Jornalismo
Grupo de Portais Imobiliários
SP Imóvel
< Post Anterior
Caixa acredita em crescimento do Mercado Imobiliário
Próximo Post >
"A São Paulo que queremos", por João Doria