Mercado imobiliário
10.mar.2016
Tamanho da Fonte: A- | A | A+

Mercado Imobiliário - Cenário é desafiador

Vendas de novos imóveis caem 6,6% em SP

Imagem Mercado Imobiliário - Cenário é desafiador
Logo Copiar Blog Notícia
O cenário econômico é desafiador em função da crise econômica, política e de confiança que assola o país. Diante dos fatos, as vendas registraram queda em todos os segmentos, principalmente, no mercado imobiliário. 

De acordo com a pesquisa do Secovi-SP (Sindicato da Habitação), 2015 registrou que 20 mil novas unidades residenciais foram comercializadas. Resultado prova que as vendas na cidade de São Paulo caíram 6,6% no ano passado, em comparação com 2014, quando foram comercializadas 21,6 mil unidades. 

"O mercado de vendas de imóveis novos só não foi pior porque as necessidades habitacionais são dinâmicas, contínuas e a aquisição da primeira moradia, especialmente, está inserida no dia a dia das famílias. Essa situação somente será amenizada se houver clara intenção das autoridades governamentais de recolocar a economia nos eixos, possibilitando a retomada da confiança e dos investimentos", afirma o sindicato. 

No ano de 2015, foram lançadas 21,4 mil unidades residenciais na cidade de São Paulo, uma redução de 37%, (-12,5 mil unidades) em relação a 2014, quando houve o lançamento de 34 mil unidades.

Segundo o Sindicato, a redução do total lançado em 2015 já era esperada para equilibrar a oferta de imóveis na cidade de São Paulo. As empresas concentraram os esforços nas vendas de unidades, principalmente nos empreendimentos lançados anteriormente e nos produtos com preços mais acessíveis.

Unidades lançadas e comercializadas por tipologia

Os imóveis de 2 dormitórios se destacaram em 2015, tanto nas vendas quanto nos lançamentos. De acordo com o sindicato, esse aumento pela procura por imóvel desta tipologia era esperado devido aos incorporadores lançarem produtos mais acessíveis e aderentes à maior parte da demanda. Além do ajuste do preço do imóvel à renda do consumidor.

As unidades com essa tipologia, no passado totalizaram 12 mil unidades ou 56% dos lançamentos. Já no quesito vendas, foram comercializadas 11 unidades de dormitórios, 15,3% a mais do em 2014, quando as vendas totalizaram aproximadamente 9,8 mil imóveis.

Das 20 mil unidades comercializadas em 2015, 34% corresponderam a unidades com menos de 45 m², e 42% foram unidades com metragem entre 45 m² e 65 m² de área útil. Ou seja, 76% das unidades comercializadas tinham até 65 m². 

Unidades lançadas e comercializadas por região

Em 2015, a zona leste de São Paulo foi à região que apresentou o maior volume de imóveis comercializados com 6,9 mil unidades. A região também liderou o número de lançamentos com 7.397 unidades (34% total). 

A segunda região com mais unidades vendidas no ano foi à zona sul com 4,9 mil negócios. No quesito lançamentos, região apresentou 5.268 imóveis lançados (25%).

A zona norte da capital paulista também apresentou crescimento com 3,3 mil unidades comercializadas. Foram lançados 3.330 imóveis (16% do total).

Das 20.148 unidades comercializadas no ano, 34% estavam localizadas na zona Leste, 24% na Sul, 16% na Norte e 13% na Oeste. Por fim, a região Central da cidade de São Paulo participou com 12% do total de unidades vendidas.


Para 2016, a expectativa é de um ano ainda difícil, em função da crise econômica e política. "Diante do atual quadro econômico e de demanda, nossa perspectiva é de que o mercado acompanhe o mesmo comportamento de 2015, com manutenção das vendas e lançamentos em São Paulo", afirma o presidente do Secovi-SP, Flavio Amary. 







Fonte:
ZN Imóvel
O Portal de Imóvel da Zona Norte de São Paulo
www.znimovel.com.br/
Equipe de Jornalismo
Grupo de Portais Imobiliários
SP Imóvel
< Post Anterior
Devolução de imóveis cresce
Próximo Post >
Vila Guilherme une lazer e conforto para sua família