Mercado imobiliário
01.set.2016
Tamanho da Fonte: A- | A | A+

Mercado Imobiliário apresenta oportunidades de negócios

Cresce venda de imóveis usados em São Paulo

Imagem Mercado Imobiliário apresenta oportunidades de negócios
Logo Copiar Blog Notícia
Mercado Imobiliário mostra reação e fecha o mês de julho com saldo positivo. Segundo pesquisa realizada pelo Conselho Regional de Corretores de Imóveis do Estado de São Paulo (Creci-SP), as vendas de móveis usados cresceram 3,69% no sétimo mês do ano. 

Com esse resultado, as vendas na Capital Paulista acumularam crescimento de 47,37% desde janeiro. As casas e apartamentos com valor médio de até R$ 400 mil foram as mais vendidas em julho, com 72,22% do total. 

Os apartamentos lideraram a preferência dos compradores em julho. Do total de imóveis vendidos, 62,5% foram apartamentos e 37,5% eram casas. A pesquisa também aponta que 56,94% dos pagamentos foram à vista e os financiamentos imobiliários representaram 40,28%.

"Quando houver um aquecimento econômico mais efetivo, a tendência é que haja recuperação dos preços, daí a importância de ficar atento a esses sinais para tomar a decisão antes que os mercados entrem em voo de cruzeiro", comenta José Augusto Viana Neto, presidente do CRECISP.

Locação de Imóveis

O mercado de locação residencial também fechou com crescimento em julho. O número de casas e apartamentos alugados foi 5,48% mais que junho. O saldo do acumulado é de 20,66% positivo.

Os apartamentos também garantiram a preferência na hora de alugar um imóvel. No total, a locação dos apartamentos locados representaram 50,82% e as casas responderam por 49,18%. A maioria dos contratos contou com aluguel médio de até R$ 1.200,00.

Preço médio dos Imóveis

O preço médio do metro quadrado dos imóveis usados aumentou 5,89% em julho na comparação com o mês anterior. Já o valor médio do aluguel de casas e apartamentos subiu 2,38%. "Há muita oferta para poucos compradores e o crescimento se dá sobre uma base deprimida", explica o presidente.

Viana acredita que agora é a hora de fazer bons negócios. "Essa conjunção de preços em queda e vendas e locação em alta, somada aos movimentos recentes da Economia, merece atenção dos investidores e dos que aguardavam a chegada do momento ideal para comprar imóvel próprio ou para alugar. Esse momento pode estar chegando e, com ele, a oportunidade de fazer bom negócio, que se traduz em comprar antes que os preços subam", completa.

Modalidades de Garantias para locação de Imóvel

O fiador foi a modalidade de garantia locatícia mais utilizada pelos inquilinos com 48,31% das locações efetuadas. O depósito de até três aluguéis foi responsável por 27,75% dos contratos e o seguro-fiança correspondeu a 16,97%.


Fonte:
ZN Imóvel
O Portal de Imóvel da Zona Norte de São Paulo
www.znimovel.com.br/
Equipe de Jornalismo
Grupo de Portais Imobiliários
SP Imóvel
< Post Anterior
Santana: o bairro chave da zona norte
Próximo Post >
Caixa espera atingir R$ 93 bilhões em crédito imobiliário