Mercado imobiliário
13.jan.2017
Tamanho da Fonte: A- | A | A+

Corte nos juros é importante para Economia

Presidente do Secovi avalia medida e impacto no mercado

Imagem Corte nos juros é importante para Economia
Logo Copiar Blog Notícia
Na última quarta-feira, 11 de janeiro, o Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central (BC) anunciou redução de 0,75 ponto percentual na Taxa Selic, juros básicos de referência da economia, que passou de 13,75% para 13% ao ano.

"É muito positivo esse corte na taxa de juros, porque reafirma a preocupação do Banco Central em reativar a economia e estimular a geração de empregos. Mas, particularmente para o mercado imobiliário, a medida é insuficiente", avalia o presidente do Secovi-SP, Flavio Amary.

O dirigente acredita que a desaceleração da inflação e a queda dos juros são medidas necessárias para o crescimento da economia, mas não são suficientes para a recuperação do mercado imobiliário. Para Amary é preciso de medidas conjuntas para alavancar o setor. 

"Sozinhas, elas não funcionam para a indústria imobiliária, cuja atividade é de longo prazo e dependente do custo do crédito. Somente com dinheiro "barato" os empresários conseguirão lançar novas unidades com segurança e em larga escala, e os compradores tomar empréstimo financeiro com confiança. Precisamos de um conjunto de propostas", ressalta o presidente.

Entre os projetos do dirigente é ampliar os itens da pauta de melhorias necessárias para o desenvolvimento do setor, como criar a faixa 4 do Programa Minha Casa, Minha Vida, diminuir a burocracia na análise de processos de licenciamento ambiental de empreendimentos e criar regras claras para os distratos. "Esperamos o avanço dos projetos de lei protocolados tanto na Câmara quanto no Senado que tratam desses temas e para os quais o Secovi-SP apresentou diversas sugestões", conclui.

Fonte:
ZN Imóvel
O Portal de Imóvel da Zona Norte de São Paulo
www.znimovel.com.br/
Equipe de Jornalismo
Grupo de Portais Imobiliários
SP Imóvel
< Post Anterior
Bairro da Vila Maria completa 100 anos de história
Próximo Post >
Governo pode regularizar os Distratos de Imóveis