Curiosidades
23.jun.2022
Tamanho da Fonte: A- | A | A+

10 dicas para comprar imóvel na planta na Zona Norte

Na hora de comprar um imóvel, avalie tudo o que for possível

Imagem 10 dicas para comprar imóvel na planta na Zona Norte
Logo Copiar Blog Notícia

Ter um imóvel próprio é o sonho de muitas pessoas. Uma das formas de tornar esse sonho financeiramente possível é comprar um imóvel na planta. Isso porque pode ser mais acessível devido ao prazo maior para quitar as parcelas e ao valor total ser inferior a imóveis prontos. Por isso, separamos 10 dicas para você comprar um imóvel na planta na Zona Norte com muito mais tranquilidade. Confira a seguir. 

 

1 - Conheça a localização

Imagem ilustrativa: Freepik

 

Um dos principais pontos na hora de escolher onde morar é justamente verificar se a localização atende às suas necessidades, é claro que imóveis mais próximos dos centros comerciais custam mais, nesse ponto, pode ser necessário abrir mão de alguns desejos e identificar as prioridades e fazer o sonho caber na realidade financeira.

Além disso, verificando a localização também se nota a segurança e a facilidade para ir e vir da região. Por exemplo, quais transportes públicos passam próximo ao local, se é um local bem aceito para fazer viagens por aplicativo ou se é uma região que os motoristas costumam evitar.

Dentro do roteiro, também conheça os comércios locais, como mercados e padarias, e as opções de lazer, como restaurantes e praças, e outros locais que podem ser importantes para você, como academias.

Se você tem um bichinho de estimação, também é importante conhecer veterinários, pet shops e locais próximos para levar o cachorro para passear.

Aqui no portal, você encontra diversas matérias apresentando esses tipos de locais, confira:

Por isso, além de escolher comprar apartamento na planta na Zona Norte, você precisa pensar qual bairro é o ideal para você dentro dessa região. Entre os melhores da bairros da Zona Norte, podemos citar:

  • Santana;
  • Tucuruvi;
  • Parada Inglesa;
  • Mandaqui;
  • Tremembé;
  • Lauzane Paulista;
  • Santa Teresinha.

Outro ponto importante para checar é em relação ao trânsito. Visitar o imóvel em dias e horários diferentes dá uma boa ideia do que você irá enfrentar morando na região. O mesmo serve para o clima: visite o imóvel em dias de sol e chuva para saber se a região alaga, mesmo que não alague a rua em si, as adjacentes podem ser um problema.

 

2 - Estude o projeto

É avaliando o projeto que você identifica pontos fundamentais, como: metragens, posição solar, vista do edifício e vagas de garagens.

Afinal, sem o imóvel pronto, você precisa conhecer esses detalhes de alguma forma, certo? 

Em São Paulo, apartamentos que recebem luz solar costumam ser disputados. Sua chance de conseguir um com essa característica pode ser maior ao comprar direto na planta.

As vagas de garagem também podem ser um tópico importante para muitas pessoas. É importante saber como funcionará a dinâmica: se serão demarcadas, se serão livres, se haverá rodízio, quantas estão disponíveis por apartamento etc.

Além disso, ao estudar o projeto e ficar por dentro dos materiais de divulgação, você também conhece os materiais utilizados pela construtora. Possivelmente, a construtora também desenvolve um projeto 3D para antecipar e mostrar o resultado aos interessados. 

Quanto mais você se aprofundar no projeto, menos surpresa terá ao receber as chaves.

 

3 - Visite o estande de decorados

Imagem ilustrativa: Freepik

 

Como o apartamento está na planta, é indispensável visitar o decorado para ter uma ideia melhor do resultado. Assim, você consegue ver tudo de forma real, muito mais detalhado que o projeto 3D. 

Os pontos importantes que você consegue descobrir ao analisar o projeto, são mais facilmente perceptíveis ao visitar um estande de decorados. 

Algumas construtoras ainda podem ir além: oferecem tour virtual e maquete do empreendimento. Assim, é mais fácil conhecer os locais sem sair de casa e fazer uma visita presencial àqueles que mais interessarem.

 

4 - Certifique-se do prazo de entrega

Você precisa saber o prazo da entrega para ver se está de acordo com seus planos. No entanto, é bastante comum atrasar. É melhor já contar com isso!

Sabemos que o valor menor em relação a um empreendimento pronto é o que mais atrai os interessados em imóveis na planta. Em média, o valor pode ser entre 20% e 25% mais barato, o que significa bastante quando consideramos o valor de um imóvel. 

Mas o prazo de entrega pode acabar com os planos. Por exemplo, um casal recém-casado ou prestes a se casar, pode não ter o imóvel a tempo. A solução seria alugar outro imóvel enquanto espera o oficial ficar pronto. Mas isso é viável financeiramente? São perguntas sem resposta certa, o segredo é analisar todos os pontos e fazer o que for melhor para você.

 

5 - Analise sua vida financeira

Imagem ilustrativa: Freepik

 

Antes de se comprometer com uma dívida de longo prazo, certifique-se de sua estabilidade financeira, reserva de emergência e prazos de investimentos para fugir da inadimplência e evitar o risco de até mesmo perder o imóvel sem chance de reembolso.

Como dito no tópico anterior, um dos maiores benefícios de comprar um imóvel na planta é justamente o valor mais barato. No entanto, é necessário considerar a forma de pagamento. 

Se você não for fazer o pagamento à vista, esse benefício pode se perder. Isso porque o valor inicial sofre reajuste e fica mais alto no fim. 

Então, antes de fechar negócio, faça uma simulação para saber qual é o valor total do empreendimento. Assim, você saberá se o valor estará dentro das suas expectativas e, principalmente, dentro da sua realidade financeira. Para isso, considere:

  • quantidade de parcelas;

  • valor de cada parcela;

  • percentual a ser pago como entrada;

  •  taxas de juros.

 

6 - Entenda sobre financiamento

Ainda na planta, você fará o pagamento diretamente à construtora, justamente por isso o empreendimento é mais barato do que imóveis prontos.

Mas depois da entrega, você pode precisar de um financiamento para finalizar o pagamento das parcelas. Mas não deixe para estudar o assunto na última hora. É imprescindível que você saiba como funciona o financiamento desde o começo, antes mesmo de fechar negócio.

Clique e confira: o que é o Financiamento Imobiliário?

O processo de financiamento inclui: saber qual será o valor necessário, processo de aprovação, taxas e juros cobrados.

Perceba que o processo de aprovação é um dos mais importantes. Você precisa checar com seu banco suas chances de ser aprovado e encontrar as opções com menores juros. É claro que o percentual varia muito e você só descobrirá o valor real na hora que for financiar, de fato. Mas é importante fazer uma estimativa. 

Pessoas inadimplentes, por exemplo, podem não ser aprovadas e terem que recorrer a instituições que cobram juros maiores. 

Veja outros artigos sobre Financiamento Imobiliário que podem ajudar:

7 - Fique de olho no reajuste INCC

Imagem ilustrativa: Freepik

 

Muitas pessoas deixam passar, mas as parcelas pagas à construtora sofrem reajustes de acordo com o Ìndice Nacional da Construção Civil - INCC. Ou seja, não é apenas a partir do financiamento que o valor das parcelas pode aumentar, durante o pagamento às construtoras isso também pode acontecer.

Então, nesse tópico também cabe o alerta que fizemos anteriormente: fique atento ao prazo de entrega. Afinal, saber a quantidade de parcelas determina quanto o valor vai aumentando a cada mês.

Sendo assim, dentro do seu planejamento financeiro, você precisa considerar que o valor das parcelas pode aumentar e se isso continuará sendo financeiramente viável para você.

  • O que é INCC?

O INCC, como dito anteriormente, é o Ìndice Nacional de Custos da Construção. É ele que determina a variação de todos os custos envolvidos na construção de um imóvel. Esse valor é projetado pelo Instituto Brasileiro de Economia (IBRE), que pertence à Fundação Getúlio Vargas (FGV), que monitora esse indicador mês a mês. 

Assim sendo, o INCC considera três pontos relacionados à construção civil, são eles: serviços, equipamentos e materiais e mão de obra. 

E isso é medido por meio dos dados de sete capitais brasileiras: Rio de Janeiro, Belo Horizonte, São Paulo, Brasília, Recife, Salvador e Porto Alegre. Por isso, a cada mês, o valor da parcela paga à construtora tende a aumentar. 

  • Como calcular o INCC

Para realizar o cálculo, você deve multiplicar o valor total do imovel pelo índice de variação do mês, depois, somar o resultado ao próprio saldo devedor. 

Exemplo: R$ 70 mil X 0,005 (0,5%) + 70 mil = R$ 70.350 

 

8 - Tenha os documentos em dia

Para ter certeza que o imóvel está legalizado e sem dívidas, peça toda a documentação do empreendimento à construtora. São eles: 

  • Matrícula atualizada do imóvel;

  • Certidão de IPTU;

  • Cópia do CNPJ da construtora e do condomínio;

  • Certidões negativas (executivos fiscais, municipais e regionais; falência e concordata);

  • Habite-se na entrega do apartamento. 

É importante que você tenha todos os documentos referentes ao imóvel, é assim que você comprova a posse desse bem. 

Além disso, com os documentos em mãos, você pode ter certeza que está tudo certo com o imóvel, evitando adquirir um bem com dívidas ou até com alguma característica ilegal. 

 

9 - Inteire-se de tudo que for possível

Imagem ilustrativa: Freepik

 

Um empreendimento precisa contar com um bom planejamento para ser vendido na planta. E você deve ter acesso a todos, como:

  • Memorial descritivo

Falando em documentos importantes, não podemos deixar de citar o memorial descritivo, um documento obrigatório que a construtora precisa ter em mãos antes mesmo de iniciar a construção do imóvel.

Nele, você pode conferir os tipos de materiais que serão utilizados na obra, ler a descrição das áreas sociais e privativas, saber as etapas da obra e o prazo de entrega, conferir o comprovante de propriedade do terreno e a autorização da prefeitura para a construção. Por fim, é ele que comprova que o empreendimento está dentro da regularidade e pode ser construído.

  • Contrato

O contrato é o documento que oficializa o negócio entre comprador e construtora. Por isso, é importante que você leia atentamente as cláusulas propostas. Afinal, após assinar o contrato, é obrigatório que ambas as partes cumpram as cláusulas presentes. 

Ao ler, analise as condições presentes no contrato. Provavelmente você encontrará termos complexos e jurídicos, por isso, nossa dica é que você consulte um advogado para analisar não somente o contrato, mas todos os documentos referentes ao imóvel. 

Também no contrato você pode encontrar possíveis taxas de pagamento, além da data de entrega e carência que a construtora deve atender. Uma das obrigações da construtura prevista em lei é a  garantia de elétrica, hidráulica, estrutura por 5 anos após a obra ter sido entregue. Isso está previsto no Código Civil de 2002, que está atualmente em vigor, em que é citado:

Artigo 618: Nos contratos de empreitada de edifícios ou outras construções consideráveis, o empreiteiro de materiais e execução responderá, durante o prazo irredutível de cinco anos, pela solidez e segurança do trabalho, assim em razão dos materiais, como do solo.
Parágrafo único: Decairá do direito assegurado neste artigo o dono da obra que não propuser a ação contra o empreiteiro, nos 180 dias seguintes ao aparecimento do vício ou defeito.

  • Material de divulgação

Apesar de ser um material demonstrativo, você deve analisar os materiais de divulgação com atenção. Assim, você identifica o que de fato está presente no projeto e aquilo que é apenas uma “imagem ilustrativa” para não criar expectativas. Nossa dica é você compare o material de divulgação, bem como o estande de decorados e os projetos com o memorial descritivo, que é o documento oficial que engloba todas as projeções do empreendimento. Você irá perceber que após se mudar, terá que investir em alguns materiais, como janelas internas, box, móveis planejados e até mesmo revestimento etc.

Além disso, a área comum nem sempre está equipada. Nesses casos,os próprios moradores precisam investir em paisagismo, decoração, equipamentos para a academia, entre outros. É comum que haja um "rateio" entre os moradores para que tudo ser feito, o que é combinado na convenção do condomínio, que falamos a seguir.

 

10 - Participe da convenção do condomínio 

Esse é um evento realizado próximo à entrega do imóvel para estipular as principais regras para o funcionamento do condomínio. Assim, cria-se um documento que precisa ser aprovado pela maior parte dos proprietários.

É importante participar para que você possa opinar e ajudar na organização do condomínio que será seu futuro lar. 

É na convenção do condomínio que os proprietários podem decidir as funções do síndico e acordar pontos importantes da administração do condomínio, bem como orçamento, taxas do condomínio, obras e manutenção e regras para o uso de itens coletivos e áreas comuns. E, como citamos, é analisada a necessidade de finalizar algumas áreas como paisagismo, decoração e equipamentos e como isso será feio entre os moradores.

É claro que nada é definitivo e, não à toa, existem as reuniões de condomínio para fazer as adaptações necessárias periodicamente. Mas por que não começar com o pé direito, já contribuindo com decisões importantes? 

 

Quais as vantagens de comprar imóvel na planta

Imagem ilustrativa: Freepik

 

Agora que você já anotou as 10 dicas para comprar imóvel na planta na Zona Norte de São Paulo, precisa ficar por dentro das vantagens dessa negociação. Ao longo do texto, reforçamos aquela que é a vantagem mais apreciada: o preço mais acessível. Mas, claro, existem outras vantagens que podem fazer você decidir entre comprar ou não um imóvel na planta. Confira as principais a seguir.

 

  • Preço mais acessível, que pode fazer toda a diferença para comprar um imóvel com melhor localização, maiores e com mais área de lazer;

 

  • Valorização imobiliária. Imóveis têm a tendência a se valorizarem, mas isso é ainda mais marcante quando falamos de um imóvel comprado na planta, por um preço inferior. Assim, não é uma boa opção apenas para quem quer se mudar, mas também para investidores. 

 

  • Design moderno e tecnologia. Essa é uma vantagem que também merece destaque, afinal, uma infraestrutura moderna tende a apresentar menos problemas e necessidade de manutenção, com materiais novos, rede elétrica e hidráulica desenvolvidas com máxima tecnologia e acabamento moderno, que dispensa reformas antes de se mudar como pode ocorrer ao comprar imóveis antigos. 

 

  • Personalização. Aqui, depende da construtora, mas muitas permitem que os compradores personalizem o projeto escolhendo alguns materiais de acabamento, como tintas e azulejos e, talvez, realizar pequenas alterações no projeto.

 

  • Facilidade do pagamento. Além do preço inferior, o pagamento pode ser facilitado, pois a construtora costuma oferecer mais flexibilidade quanto ao valor de entrada, o que pode diminuir os juros do financiamento. 

 

  • Documentos em dia. Sem histórico de moradores, a documentação tende a ser mais completa, o que diminui a burocracia na hora de fechar negócio. Além disso, a chance de ter algum problema é muito inferior. Mas é imprescindível conferir tudo mesmo assim, viu?

 

  • Planejamento para a mudança. O tempo de espera pode parecer negativo para alguns interessados, mas a verdade é que isso significa tempo para se planejar. É possível planejar a decoração com calma, cotar serviços de transporte, conhecer a vizinhança, possíveis trajetos de acordo com a rotina da família e programar tudo em relação à mudança. 

 

Conheça imóvel na planta com localização privilegiada na Zona Norte 

Imagem: divulgação

 

Se você procura por imóveis na planta na Zona Norte, chegou ao lugar certo! O Kasa K Aragão é o mais recente lançamento na Zona Norte, com localização privilegiada, no Tucuruvi, perto de tudo o que você precisa. 

O empreendimento conta com apartamentos de 41 m² e 42 m², com 2 dormitórios, vaga de garagem e áreas de lazer.

Entre os diferenciais, destacamos que a área de lazer é descoberta, localizada no rooftop do edifício, com vista privilegiada e lareira. 

E já que uma das dicas mais importantes é verificar a localização, você precisa saber que o Kasa K Aragão fica próximo de pontos importantes como os shoppings Metrô Tucuruvi e Trimais, MercadoCar Trimais, Supermercado Trimais, Assaí Atacadista e do Hospital Presidente. 

Saiba mais sobre esse lançamento: Lançamento: Kasa K Aragão, Tucuruvi, São Paulo, SP

 

Fonte:
ZN Imóvel
O Portal de Imóvel da Zona Norte de São Paulo
www.znimovel.com.br/
Equipe de Jornalismo
Grupo de Portais Imobiliários
SP Imóvel
Próximo Post >
Proprietário é obrigado corrigir defeitos no imóvel alugado mesmo sem contrato de locação?